"Sempre desprezei as coisas mornas, as coisas que não provocam ódio nem paixão, as coisas definidas como mais ou menos, um filme mais ou menos ,um livro mais ou menos.

Tudo perda de tempo. Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, seu asco, sua adoração ou seu desprezo. O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia."



- Martha Medeiros -

Meus Blog’s!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

-MEU PADRASTO-

[01.jpg]

Eu já fazia faculdade e tinha acabado de ganhar meu carro... me sentia como uma mulher adulta, mas não conseguia um gozo pleno... só umas coisinhas insignificantes com os carinhas que eu ficava. Uma noite estava estudnado para a facul, quando ouvi um gemido gostoso... na mesmoa hora veio a palavra na minha cabeça – SEXO!
Levantei de fininho e fui olhar o quarto da minha mãe com meu padrasto... eles estavam transando... que delícia! O quarto deles é ao lado do meu e no meio da noite acordei com os gemidos deles. Fiquei logo excitada. A minha menina começou logo a dar sinal, ficou toda molhadinha. Fui até à porta do quarto deles. Estava meio aberta e espreitei lá para dentro. Vi o meu padrasto metendo o caralho na boca da minha mãe! Minha nossa, que caralho gostoso! Fiquei logo com vontade de chupa-lo. Quem me dera que em vez da minha mãe fosse eu que ali estivesse!
Desviei a calcinha e comecei a tocar-me. Comecei por acariciar-me, mas estava gostoso demais e enfiei um dedo na minha xaninha. Não consegui me conter e soltei um gemido baixo, mas eles não ouviram, acho eu... porque continuaram sem nem olhar pros lados.
Só de ver esta cena cresceu-me logo água na boca de querer mamar naquele caralho. Confesso que me babei um pouco e pingou em cima do top do pijama, estava maravilhada a ver a minha mãe a mamá-lo, abocanhava-o todo, bem gulosa... Levantei o top e pus as minhas tetinhas de fora, tinha os mamilos tão durinhos que doíam... Não conseguia parar de mexer os meus dedos na minha xaninha... ora acariciando o grelinho, ora enfiando nela.

Então o meu padrasto mandou a minha mãe pôr-se como uma cadela e lambeu-lhe a xana toda até o buraquinho do cu! Nossa que vontade que me deu de dar para o meu padrasto... ele sim ia me fazer gozar de verdade! Fiquei a vê-los enquanto me masturbava. Quando mudaram de posição tive de me esconder porque a minha mãe ficou de frente para a porta. Consegui dar uma olhadela e vi que a minha mãe cavalgava no caralho do meu padrasto! Ele chamava-lhe puta e dizia para saltar mais alto, pelo barulho da cama percebi que ela obedecia.
Sentia-me toda a tremer de tanto tesão, estava suada, tinha a minha pele cheia de gotas de suor… E a minha xaninha cheia de gozo meu... O tesão era tanto que já nem sentia o corpo. Conseguia ouvir os gemidos loucos deles de prazer e as coisas que diziam um ao outro... Já não aguentava mais estar abaixada e escondida, doía-me as pernas… Levantei me e fiquei encostada ao lado da porta, encostada à parede. Assim conseguia ver tudo... Nesta posição os meus mamilos ficavam encostados à parede, e o frio ainda os fez ficar mais durinhos, estava tão gostoso!... A minha mão estava cheia de gozo e às vezes lambia os dedos todos, deliciava-me com o meu gosto.
Os meus pais fodiam que nem loucos... Ouvi a minha mãe dizer “canalha tesudo, me arrebenta toda… E o meu padrasto chamava-a de “puta, vadia, ordinária...”Percebi que a minha mãe já tinha gozado umas duas vezes desde que eu estava assistindo àquela foda! Minha inveja aumentou... eu nunca tinha gozado com um homem... um gozo gostoso igual aos dela! Eu também estava quase a gozar na minha mão, mas não queria gozar já, abrandei os movimentos e fiquei só passando o dedinho no meu grelinho.
Entretanto ouvi minha mãe dizer para o meu padrasto:”Come meu cuzinho gostoso!”

Ao ouvir isto fiquei ainda mais louca de tesão... O medo de ser apanhada tinha passado completamente, só pensava em gozar! Nunca tinha tido tanto prazer até aquele dia… O tesão era tanto que comecei a enfiar um dedinho no meu cuzinho... Vi meu padrasto pôr as pernas bem abertas da minha mãe a lamber lhe o cu... depois meter, sem dó nem piedade. Quem me dera ser eu ali!... Ele estava a adorar porque só elogiava a minha mãe. Acabei por gozar juntinho com minha mãe e um grito de prazer saiu de sua boca ao mesmo tempo que um gemido abafado saía da minha... Chupei meu gozo dos dedos.

-Jade – A Azarada-

-Hope Subway-

[03.jpg]


[02.jpg]



Um comentário:

juniorypriscila disse...

Beijinhos
juniorypriscila@hotmail.com
http://contoseroticosdejuniorypriscila.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...